Suplementos alimentares podem auxiliar no combate ao envelhecimento

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   

A população está vivendo cada vez mais. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no Brasil, em 1940, a expectativa de vida era de, em média, 45 anos. Já no censo de 2018 foi apurado que a maior parte da população chega até os 76 anos. Isto é, um aumento de 30 anos de vida em sete décadas. Por isso, mais do que nunca, há a busca por produtos de beleza e tratamentos de saúde que retardam o envelhecimento e permitem uma longevidade sadia e ativa.

iStock

Uma dessas práticas que ajudam a atingir a velhice com qualidade de vida é a boa alimentação. Atualmente, já se tem acesso a tecnologias alimentares que conseguem potencializar os nutrientes ingeridos. Esse avanço tecnológico deu origem aos suplementos - preparações destinadas a complementar a dieta e fornecer nutrientes, como vitaminas, minerais, fibras, ácidos graxos ou aminoácidos, que podem estar faltando ou não podem ser consumidos em quantidade suficiente na dieta comum.

A ingestão desses componentes tem a função de suprir demandas nutricionais, hormonais e vitamínicas, auxiliando na manutenção do organismo e podendo apresentar características antienvelhecimento.

Confira alguns:

Coenzima Q10

A Coenzima Q10 se tornou popular atualmente por sua presença em diversos cosméticos para a pele. Esse é um composto produzido pelo organismo humano que, com o passar do tempo, é liberado em menor quantidade. Sua reposição é uma vantagem para quem busca melhorar a aparência da pele e aumentar a disposição, já que, além de um antioxidante natural, a substância é uma ótima fonte de energia para o organismo.

Ômega 3

Esse é um velho conhecido dos que buscam o equilíbrio das funções corporais ligadas à longevidade. Isso porque o Ômega 3 traz resultados variados, como fortalecimento do sistema imunológico, melhora da função cardíaca, da pressão arterial, das capacidades cognitivas e do combate a doenças respiratórias, como a asma, além de desequilíbrios ligados ao emocional, como a depressão.

Vitamina E

A vitamina E é outro antioxidante que trabalha na prevenção do desgaste celular, podendo ajudar na melhora de diversos problemas relacionados à idade - dentre eles, a degeneração muscular, as limitações da visão, como cegueira e catarata, e as dificuldades de coagulação sanguínea.

Colágeno

O colágeno é, assim como o Q10, produzido pelo próprio corpo, mas em menor quantidade na vida adulta e terceira idade. Ele está diretamente ligado à sustentação da pele e à construção de tendões, ligamentos e músculos. Por isso, auxilia não só na manutenção da beleza, como também nas funções motoras, já que reforça as articulações.

Para a ingestão de qualquer um desses suplementos, um profissional da saúde deve ser consultado, já que, apesar de apresentar benefícios à saúde, deve ser ingerido em quantidades controladas e equivalentes a cada organismo.

Conteúdo relacionado: