Veja como conquistar a atenção plena em atividades do dia a dia

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   

A quantidade de informações despejadas e disponíveis para nós por meio de e-mails, celulares, relógios, entre tantos outros dispositivos, contribuem para a distração do momento presente. Se avaliar que as mensagens e notícias vão chegando o tempo todo, em segundos, a atenção que estava aqui vai para outro lugar.

Reprodução/Pixabay

Diante desse cenário, existem possibilidades de trabalhar a mente com exercícios constantes de mindfulness. Mas afinal, o que significa mindfulness? Em tradução livre significa atenção plena e é um método que basicamente estimula o nosso foco, nos mantendo no momento presente e que nos auxilia a ganhar mais consciência de nossos sentimentos e sensações físicas.

É possível trabalhar a atenção plena começando pelas tarefas mais simples que realizamos de maneira automática todos os dias, como escovar os dentes.

"O objetivo é concentrar a nossa atenção naquilo que estamos fazendo, sem pensar no futuro ou no passado, com aqueles diálogos mentais que tiram a nossa atenção do momento presente. Quando eu percebo que já pensei em outros assuntos que não naquele que acontece no momento, a ideia é que tragamos a nossa atenção de volta de uma forma gentil e calma. É um exercício constante de retomar a nossa consciência e lucidez no aqui e no agora sem deixar que a nossa mente 'viaje' com outros pensamentos”, conta Monica Almeida, facilitadora e Design de Aprendizagem da SG Aprendizagem Corporativa.

Técnicas

O Mindfulness pode ser desenvolvido por meio de técnicas de respiração, de meditação, inclusive de alimentação, prestando atenção no que é que estamos comendo na mastigação. Também é possível praticar a atenção plena escutando os sons do ambiente, na observação e no contato com a natureza. São práticas simples.

"Notem que todas as práticas são focadas na atenção plena na consciência e na lucidez e a boa notícia é que os resultados de atenção plena são imediatos. E os benefícios que encontramos com essas práticas são maior qualidade das nossas relações, qualidade nas nossas entregas no trabalho e nos resultados que são gerados, inclusive nos relacionamentos que nós temos com as pessoas”.

A especialista afirma que no processo de aprendizagem, a atenção plena é necessária.

"Uma vez que o nosso cérebro é como um computador que só funciona se estiver ligado, quando falamos de processos psicológicos de aprendizagem, para que possamos aprender um novo conhecimento, o primeiro passo é que a nossa atenção seja mantida. Se a nossa mente estiver em outro lugar e não no momento presente, o processo de aprendizagem não vai adiante e o conhecimento não é apreendido. Quando pensamos no mundo de hoje que devemos e precisamos aprender o tempo inteiro novas habilidades, competências, conhecimentos, é importante garantir a atenção plena”, conta.

Veja algumas dicas de como começar aos poucos:

Respire em momentos críticos

Prestar atenção na sua respiração ajuda a reconhecer os sentimentos que estão aflorando no momento (estresse, raiva, medo, ansiedade), ganhar maior controle sobre eles e agir de modo mais calmo e consciente. Antes de entrar em uma reunião importante, feche os olhos por cinco minutos, inspire e expire atentamente várias vezes, observando o caminho que o ar faz ao entrar e sair de seu corpo.

Mantenha o telefone por perto, mas longe do alcance das mãos

Verificar a cada 10 minutos o grupo de Whatsapp pode ser divertido, mas promove um enorme grau de distração. Mindfulness tem como base o estar presente. A melhor forma de isso acontecer enquanto se está trabalhando é deixar o telefone perto o suficiente para que você ouça as chamadas, mas longe o bastante das mãos para que você tenha que levantar, caso queira checar as redes sociais.

Faça pequenas pausas entre uma atividade e outra

Faça pequenas pausas entre as agendas, fechando os olhos e respirando profundamente durante alguns segundos. Você sentirá sua mente mais focada no momento atual, seu corpo desacelerando e terá melhores condições físicas e emocionais para iniciar a nova atividade.

Conteúdo relacionado: