Vale Sorte doa 10 mil máscaras para Santa Casa de Londrina

por Conteúdo de Valor Folha
   

O Vale Sorte, empresa de título de capitalização, entrou na corrente pelo bem contra a Covid-19 doando 10 mil máscaras cirúrgicas para a Santa Casa de Londrina. A entrega foi essa semana pelo diretor da empresa, Renato Ambrósio. "É o mínimo que podemos fazer para passarmos com menos sofrimento essa crise imposta a todos nós”, afirma.

Divulgação
Renato Abrósio, diretor do Vale Sorte, e Ana Paula Cantelmo Luz, gerente da Santa Casa

As máscaras serão usadas por pacientes e profissionais do hospital para prevenir o contágio pela Covid-19. De acordo com a CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar) do Hospital no caso dos pacientes, o uso é para quem tem diagnóstico confirmado ou suspeito para Covid-19. Já para a equipe profissional da Santa Casa, a máscara é necessária para proteção de médicos e funcionários da linha de frente, aqueles que fazem algum tipo de assistência direta a esses pacientes. A máscara é um dos itens de proteção usados no hospital. A CCIH integra o Comitê de Operações Emergenciais de Saúde Pública de Londrina, criado para atuar no gerenciamento de proteção durante a Covid-19.

A doação do Vale Sorte foi recebida pela gerente da Santa Casa, Ana Paula Cantelmo Luz. "A doação é muito bem vinda, principalmente nesse momento. Traz conforto para todos nós da Santa Casa em ver o reconhecimento do trabalho da saúde”, agradece a gerente do Hospital, Ana Paula Cantelmo Luz. Destacando o caráter comunitário da Santa Casa, a gestora apela pela responsabilidade de todos pelo Hospital. "Somos todos responsáveis por ajudar a Santa Casa. Se cada um fizer sua parte, se cuidando para minimizar essa crise, já será uma ajuda e tanto”, ressalta. O empresário Ambrósio completa: "Espero que outras pessoas também possam ajudar o mínimo que seja para fortalecermos a corrente pelo bem da Santa Casa”.

R$ 2 milhões pela conclusão da ampliação - O Vale Sorte já é parceiro da Santa Casa de Londrina desde o final do ano passado. Parte da renda mensal do Vale Sorte é repassada ao hospital com destino certo: a conclusão do novo bloco hospitalar que vai dobrar a capacidade de atendimento atual da Santa Casa de Londrina. A previsão é que até julho deste ano, o Vale Sorte repasse cerca de R$ 2 milhões para a conclusão da obra. Pouco mais da metade, R$ 1.026.359,00 já foi repassada e usada para pagamento da construtora que trabalha no prédio de 11 andares. Além desse valor outros R$ 397.169,00 foram repassados pelo Vale Sorte e usados em outras necessidades de manutenção dos serviços do Hospital. Seguindo normativas municipais as obras no hospital pararam temporariamente, voltando assim que o município liberar este tipo de atividade.

Para ajudar a Santa Casa com doações de itens de proteção o contato é o (43) 3373-1610.

Este conteúdo é de autoria do Vale Sorte.