Aulas presenciais podem ser retomadas gradativamente em novembro, diz Ratinho Junior

por Mie Francine Chiba - Grupo Folha
   
Rodrigo Felix Leal/AEN-PR

Em coletiva de imprensa veiculada pela rádio da AEN (Agência Estadual de Notícias) nesta segunda-feira (26), o governador Ratinho Junior afirmou que existe possibilidade de as aulas presenciais retornarem "próximo à normalidade" na segunda quinzena de novembro de forma gradativa e por região.

"Se nós continuarmos nesse ritmo e o índice de contaminação do Estado do Paraná continuar caindo como vem caindo, a ideia é que na segunda quinzena mais ou menos de novembro a gente possa voltar próximo da normalidade para as aulas com os alunos de forma gradativa, por região, também conforme o índice de infecção nas regiões. Onde tiver muito mais ameno, obviamente que volta de forma mais rápida à normalidade."

Em entrevista à FOLHA, o presidente da APP Londrina, o professor Márcio André Ribeiro, considerou "absurda" a possibilidade de retorno às aulas presenciais em novembro.

AULAS RETOMADAS

O curso pré-vestibular Fleming Medicina retomou as aulas presenciais nesta segunda em Londrina. Para voltar a receber os estudantes após sete meses de interação remota por conta da pandemia de covid-19, o pré-vestibular realizou uma série de adaptações e desenvolveu um protocolo de segurança sanitária.

Aproximadamente 60% dos alunos do curso na cidade optaram por retornar. Eles terão o modelo híbrido à disposição, com um turno de estudo presencial e outro remoto. Aqueles que escolheram seguir os estudos em suas casas não serão prejudicados, pois a programação remota seguirá o mesmo cronograma de conteúdo.

"Essa retomada vai ter uma importância emocional ainda maior do que a pedagógica. Estamos na reta final de preparação e poder voltar de maneira segura vai aumentar o ânimo dos estudantes”, ressalta Sheila Haas, coordenadora da sede de Londrina. Para ela, o momento requer uma atenção especial.

Na chegada para as atividades, os alunos passarão por tapetes sanitizantes e terão suas temperaturas aferidas. Dispensers de álcool em gel estarão disponíveis nos corredores e nas salas de aula. Os estudantes precisarão estar de máscara o tempo inteiro, e a equipe de colaboradores e professores usará, ainda, face shield. Além disso, o curso organizou a disposição das salas e preparou logística especial para os professores. (Com informações de assessoria de imprensa)