Conheça a história da estudante baiana que foi aprovada em seis universidades estrangeiras

por Agência Educa Mais Brasil
   

"Não devemos impor limites aos nossos sonhos”. A frase é da estudante baiana Ana Carla Carlos, de 30 anos, que está lançando uma campanha para arrecadar recursos para conseguir cursar o mestrado no IHEID (Instituto Universitário de Altos Estudos Internacionais), na Suíça. Seu sonho? Ser uma agente de transformação social.

Arquivo Pessoal

Ana já é formada em Relações Internacionais e possui MBA em Gestão de Projetos. Sempre buscando por novos desafios e oportunidades para aprofundar seus conhecimentos, ela teve uma trajetória cheia de obstáculos. Durante boa parte de sua infância e adolescência, viveu em Cajazeiras, periferia de Salvador. Para que tivesse uma educação de qualidade, sua mãe teve que abrir mão de muitas coisas, inclusive dos seus próprios estudos, completando o ensino médio somente aos 32 anos.

Ainda na infância, pôde viver e observar o choque entre as duas realidades em que estava inserida. Ela não entendia os conceitos de desigualdade social, por exemplo, mas já vivia tudo aquilo. Aos poucos, sua realidade passaria a influenciar todas as suas escolhas. "A identificação com políticas públicas tem uma relação direta com a minha infância. Quando eu era criança, eu não conseguia entender porque todos os meus colegas estudavam em escolas públicas ou em escolas particulares do bairro, que eram bem simples, e eu estudava em uma escola caríssima, de qualidade excelente, com estudantes que tinham condições financeiras”, conta.

Diferente dos seus colegas de Cajazeiras, ela pode estudar em uma escola de qualidade porque todo o dinheiro que sua mãe possuía, era investido em sua educação. "Ela entendia que a vida dela foi muito afetada porque ela não pode estudar, porque ela me teve aos 20 anos, então ela queria garantir uma educação melhor para mim” compartilha a internacionalista.

Nos últimos anos escolares, no Ensino Médio, quando teve que optar por qual caminho seguir, escolheu fazer relações internacionais. Quando terminou a graduação, continuou investindo nos seus estudos e fez o MBA em Gestão de Projetos. Agora seu objetivo é o Mestrado. A estudante foi selecionada em seis universidades estrangeiras, mas optou pelo Instituto da Suíça. Para conseguir cursar, precisa garantir uma quantia mínima, necessária para se manter. Por isso, lançou uma campanha que visa arrecadar recursos.

A CAMPANHA

Para conseguir realizar seus estudos no IHEID, ela tem vivido uma rotina bem exaustiva. Além de dar aulas de inglês em todos os turnos, escrever cartas para empresas, pedir apoio à professores e amigos, ela também produz material para campanha, que conta com bazar de livro, brechó de roupas, sorteio de tatuagens, rifa e uma vaquinha online.

Um esforço que tem sido feito não só para angariar recursos, mas também fazer com que outras pessoas se inspirem e batalhem pelos seus sonhos.

O valor pedido na campanha que vai até o dia 28 de julho corresponde a pouco mais de 50% do necessário para que ela consiga se manter durante um ano, garantindo sua moradia, material de estudos, transporte,alimentação. Mesmo juntando dinheiro há muito tempo, ainda faltam mais de R$ 90.000. A quantia é necessária para garantir o visto, já que o governo Suíço exige uma prova de fundos.

"Eu estou num processo de admissão, as aulas vão começar no dia 15 de setembro, mas já tem configuração de e-mail, os alunos já estão conversando sobre questão de acomodação, já tem toda essa parte dos trâmites da universidade que ainda não comecei, todos estão muito avançados e eu ainda não estou nessa etapa porque primeiro eu preciso garantir o visto,” explica Ana.

Os desafios ainda são muitos, mas esse elemento, que já está tão presente em sua trajetória, não a faz retroceder, muito pelo contrário. Todos os dias representam um avanço em direção à novas conquistas. "Esse objetivo está sendo muito importante para mim, esse propósito que eu tenho realmente toca meu coração, é um objetivo muito forte e eu não meço esforços para fazer isso acontecer”, conclui Ana Carla. As doações podem ser feitas através do link www.catarse.me/ajude_ana_a_estudar_na_suica. Nesse site são doados valores acima de R$ 20,00. A estudante também aceita doações e em troca, oferece mentoria e videoaula de inglês. Além disso, através do perfil no Instagram @ajudeanaaestudar são disponibilizados dados bancários e informações com outras opções de doação.

Conteúdo relacionado: