Enem 2020: está aberto o prazo para pedidos de isenção de taxa e justificativas

por Caroline Knup - Estagiária
   

Os estudantes que querem fazer a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2020 podem pedir a isenção da taxa de inscrição a partir desta segunda-feira (6). O prazo vai até dia 17 de abril e vale tanto para a prova tradicional quanto para a versão digital.

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Os pedidos de isenção devem ser feitos exclusivamente pela internet, por meio da Página do Participante. A gratuidade da taxa, que custa R$ 85 neste ano, é exclusiva para três grupos:

• Estudantes do último ano do ensino médio de instituições públicas;

• Participantes que cursaram todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral em escolas particulares e que tenham renda mensal familiar de até 1,5 salário mínimo por pessoa;

• Participantes que possuem renda mensal familiar de até meio salário mínimo por pessoa ou total de até três salários mínimos.

Além do pedido de isenção, está aberto o prazo para os estudantes de baixa renda que conseguiram isenção no Enem 2019 justificarem a ausência caso não tenham comparecido à prova. A justificativa é necessária para que o participante possa conseguir o benefício novamente. Estudantes que não têm intenção de fazer o Enem 2020 não precisam justificar a ausência no último ano.

As justificativas precisam ser enviadas em conjunto com documentos que comprovem o motivo de ausência, sendo que alguns dos aceitos são: acidente de trânsito, morte na família, saúde ou emergência médica, trabalho e privação de liberdade (prisão).

Os documentos que precisam ser enviados tanto para a justificativa quanto para o pedido de isenção precisam ser digitalizados e enviados por meio do site. O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) vai analisar a documentação enviada pelos participantes e o resultado vai ser divulgado no dia 24 de abril. Os participantes que tiverem o pedido de isenção negada poderão entrar com recurso entre 27 de abril e 1º de maio.

(Com informações do site Brasil Escola.)

*Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.