Estudante da UEL ganha Prêmio Destaque da Iniciação Científica do CNPq

por O Perobal
   
Divulgação

A ex-aluna do curso de Design de Moda da UEL, Bheatriz Silvano Graciano, foi um das seis finalistas do 17º Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica do CNPq, na área de Ciências Humanas e Sociais, Letras e Artes. O resultado foi divulgado nesta quinta-feira (3) durante cerimônia virtual, coordenada pelo presidente da entidade, Evaldo Ferreira Vilela, transmitida pela plataforma Youtube. A estudante formou-se no final do ano passado, foi bolsista do CNPq durante os anos de 2016 a 2018, orientanda da professora Suzana Barreto Martins, do Departamento de Design, do CECA (Centro de Educação, Comunicação e Artes) da UEL. Pela conquista a estudante recebeu prêmio em dinheiro e o direito à uma bolsa de Mestrado pelo CNPq.

A classificação também beneficiará a UEL, que deverá ter uma ampliação em mais 10 bolsas de Iniciação Científica para serem distribuídas entre estudantes de graduação. O Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica do CNPq tem o objetivo de reconhecer bolsistas que se destacaram em três grandes áreas do conhecimento - Ciências Exatas, da Terra e Engenharias; Ciências da Vida; Ciências Humanas e Sociais, Letras e Artes.

LOGÍSTICA REVERSA

Bheatriz Graciano integrou o projeto de pesquisa "Logística Reversa de Resíduos Têxteis: como a inovação tecnológica e de valor podem contribuir para a criação de um banco de resíduos”, desenvolvido por professores do Departamento de Design da UEL. Bheatriz conta que recebeu a notícia da classificação com muita emoção. Segundo ela, a grande surpresa ocorreu meses atrás com indicação do projeto para a fase final da premiação. Confira no vídeo como foi a divulgação.

"Estávamos conscientes da novidade que o projeto de pesquisa representa porque estuda outras facetas, não só em Design, ou seja traz uma riqueza de informações. O mérito é de toda a equipe”, afirmou a estudante. Formada no ano passado, atualmente ela trabalha na Sonhart Confecções, atuando como Design na área de protótipo e criação. A partir de agora ela focará a seleção do programa de Mestrado da Universidade Federal do Paraná UFPR), onde pretende dar continuidade às pesquisas na área de design e sustentabilidade.

BANCO

A professora do curso de Design de Moda, Suzana Barreto Martins, explicou que o projeto tem a proposta de implantar um banco de resíduos têxtis em Londrina, envolvendo uma cooperativa de catadores de material reciclável. No mês passado o projeto conseguiu a aprovação em um edital direcionado ao design e inovação, da Fundação Araucária. O projeto captou R$ 33 mil que serão utilizados para a compra de equipamentos e logística.

O objetivo é reduzir impactos ambientais tirando do meio ambiente tecidos e roupas descartados como resíduos no lixo comum e que acabam reduzindo o ciclo de vida dos aterros sanitários. Ainda de acordo com a professora, o projeto contempla inclusive as áreas econômica e social, propondo um modelo de negócio para a cooperativa de catadores e desenvolvendo novos produtos, com alto valor agregado

Para o professor Cláudio Pereira Sampaio, do curso de Design Gráfico, que também integra o projeto de pesquisa, a proposta para este ano é ampliar o trabalho a partir da aquisição de novos equipamentos como uma desfragmentadora de tecido para transformar o produto em fibras. Também deverá ser adquirida uma prensa, máquina de lavar e secar e compra de produtos de higiene. De acordo com o professor, o reconhecimento ao projeto demonstra que Universidade consegue bons resultados, mesmo sem grandes investimentos. "O que faz a diferença é exatamente a qualidade das pessoas. Com poucos recursos podemos fazer muita coisa”, definiu.

Conteúdo relacionado: