Professores da UEM ganham prêmio Dr. Acir Rachid de Reumatologia

por Notícias UEM
   
Divulgação/ASC

Na noite da última quinta-feira (26) a pesquisa resultante de um trabalho de conclusão de curso do Departamento de Medicina (DMD) da Universidade Estadual de Maringá (UEM) desenvolvida no Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM) recebeu o 1º lugar no Prêmio Dr. Acir Rachid, concedido pela Sociedade Paranaense de Reumatologia (SPR).

Vencedor na categoria trabalho original, intitulado "Efetividade da Proteína/Creatina na Amostra Isolada de Urina na Avaliação da Nefrite Lúpica” do Programa de Residência Médica em Reumatologia do DMD/HUM defendido no início do ano pela hoje reumatologista Sueny de Paula Munarin Sanches. Tiveram participação ainda os docentes Paulo Roberto Donadio (Orientador); Juliana Yuri Sekiyama, Sergio Seiji Yamada, e Fernanda Maria Borghi, do Departamento de Medicina, Emerson Barili, do Departamento de Estatística, e Pedro Henrique Pelissari, Médico Residente de Reumatologia.

"Já havíamos concorrido e ganhado algumas vezes com relatos de casos, mas este ano foi a primeira vez nesta categoria de pesquisa clínica. É com grande orgulho que recebemos este prêmio, não só pelo seu valor como premiação, mas também como homenagem que presta ao nosso grande mentor na reumatologia paranaense e brasileira”, ressalta Paulo Roberto Donadio.

O Prêmio Dr. Acir Rachid de Reumatologia foi instituído pela SPR em 2005, e é conferido anualmente aos três melhores trabalhos. Em tempos de pandemia, o foi revelado on-line, durante a última reunião científica de 2020. Estas reuniões ocorrem mensalmente, e durante este ano foram todas virtuais, incluindo a Jornada de Reumatologia que ocorre anualmente, com a participação da maioria dos reumatologistas de todo o estado do Paraná.

Acir Rachid, falecido há 4 anos, foi criador da disciplina de Reumatologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, a primeira desta especialidade em universidades públicas federais. Se estivesse vivo completaria 100 anos em 2021. Deixou importante legado para a reumatologia paranaense e brasileira. Em 2010, durante o congresso da Liga Panamericana de Associações de Reumatologia, foi uma das seis personalidades mundiais distinguidas com o título de "Maestro da Reumatologia Panlar”.

Conteúdo relacionado: