Universidade oferece palestras na Semana de Saúde Pública e Zoonoses

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   

Alunos do Enoes (Encontro Noturno de Especialidades) do curso de medicina veterinária da Unopar Arapongas promovem nesta semana, entre os dias 11 e 18 de agosto, a Semana de Saúde Pública e Zoonoses, trazendo para a comunidade externa de toda a região Norte do Paraná e Brasil palestras virtuais com especialistas de renome nacional sobre diversos assuntos que podem impactar a saúde dos animais domésticos e também dos seres humanos. As palestras acontecem no YouTube Enoes Med Vet e vão abordar temas como a salmonelose, a taxoplasmose e a leishmaniose - todas gratuitas.

No dia 11, das 20h às 22h, a palestra é com médico veterinário Fernando Salla, profissional liberal e inspetor de aves da empresa Frango Sabor Caipira, que vai abordar o tema contaminação de alimentos pela salmonelose. A docente do curso de medicina veterinária da Unopar Arapongas e Unopar Piza, em Londrina, Mércia Seixas, possui doutorado em ciência animal com enfoque em parasitologia. Ela explica que parte da população não conhece esse patógeno e é o médico veterinário que zela pela qualidade dos alimentos que chegam à mesa do consumidor. "São bactérias que residem na microbiota intestinal, mas estão na água, no solo, em todo o meio ambiente, com potencial para contaminar os alimentos. Um dos principais reservatórios no ambiente são as aves, que geralmente são assintomáticas. Durante o abate de frangos, por exemplo, é necessário tomar cuidados com os processos para que não haja a contaminação da carcaça", explica a docente.

No dia 13, também das 20h às 22h, o bate-papo é com a biomédica Stefani Lino Cardin, que vai abordar a importância da prevenção a toxoplasmose. Stefani possui mestrado em fisiopatologia clínica e laboratorial pela UEL (Universidade Estadual de Londrina). Segundo o professor do curso, Sergio Tosi Cardim, doutor em ciência animal com enfoque em parasitologia também pela UEL, é importante que a população conheça mais a doença. "Existe um preconceito muito grande relacionando a toxoplasmose com a doença do gato e que mulheres grávidas não podem ter o animal em casa. Mas o fato é que a transmissão da zoonose de gatos para seres humanos é muito pequena. As pessoas têm muito mais chance de adquirir a toxoplasmose por alimentos contaminados, por não ter lavado frutas e verduras, carne mal passada ou pela própria água não filtrada. Por isso, a importância de mudar certos pensamentos e comportamentos da população", avalia.

Por fim, no dia 18, das 19h às 21h, a palestra é com o Jonatas Campos de Almeida, que vai trazer informações sobre a leishmaniose. Jonatas é médico veterinário com mestrado em ciência animal pela UEL. "A leishmaniose é uma doença causada por um protozoário que acomete cães e seres humanos. Em algumas regiões do Brasil ela atua de forma endêmica, mas próximos daqui temos no interior de São Paulo e Foz do Iguaçu, mas que pode chegar por aqui a qualquer hora. Precisamos preparar futuros veterinários e a população para identificar sinais clínicos nos animais e assim ter uma conduta adequada em relação a doença", complementa Cardim.

O coordenador do curso de medicina veterinária, Flávio Barca, enaltece a ação dos alunos em promover um ação de tão alto nível. "Isso mostra o engajamento deles em prol do curso, não apenas pensando no aprendizado deles, mas também da população que pode ter acesso gratuitamente a assuntos tão relevantes relacionados à saúde pública". Os alunos do Enoes responsáveis pela Semana são Débora Correia, Giovanni Fantachole, Sheila Fonseca, Lilian Bossa, Waldemar Carmelo e Paulo Henrique.

Conteúdo relacionado: