Filho de Alexandre Frota desiste de pornografia e deixa fãs no prejuízo

por Folhapress
   

Filho de Alexandre Frota, Mayã Frota, 19, desistiu de vender imagens pornográficas dele mesmo na internet menos de um mês depois de começar no ramo. O motivo alegado por ele foi a repercussão negativa que tudo isso gerou na vida dele.

Reprodução/Instagram

O rapaz deletou sua conta onde algumas pessoas pagavam pouco mais de R$ 50 por mês para verem conteúdo erótico postado por ele.

Morando na Bélgica, o jovem criou no final de dezembro um perfil na rede social OnlyFans, em que pessoas vendem conteúdos por assinatura, muitas vezes exclusivos, para seus assinantes ou "fãs". No site, Mayã vendia fotos e vídeos em que aparecia nu ou com referências sexuais.

Em texto, ele explicou o motivo. "Como todos aqui sabem, o conteúdo dessa página vazou (infelizmente isso acontece). Isso gerou uma repercussão muito negativa e desnecessária na minha vida e agora estou tendo que lidar com notícias falsas sobre mim, com pessoas me enviando tanto ódio, me reprimindo e julgando por algo que, na verdade, não fiz", dizia parte do texto.

Em outro trecho, disse que sua saúde e bem-estar estavam em primeiro lugar e que acabaria com o perfil. Também pediu desculpas às pessoas que já haviam pago o valor pelo conteúdo e disse que não poderia devolver a quantia.

A nova empreitada do menino fez com que o pai dele, Alexandre Frota, se pronunciasse. Ambos não têm contato. Frota ironizou o novo ramo escolhido pelo garoto.

"Agora sou eu que sou pai de um ator pornô. O mundo dá voltas. Ainda não assisti, mas vou ver se ficou bom", completou.

Em outubro do ano passado, Mayã disse que foi bloqueado por Alexandre Frota no Twitter e moveu um processo contra o deputado envolvendo uma alta dívida com pensão alimentícia que estaria em torno de R$ 60 mil.

"Eu sou filho de um ex-ator pornô, ex-viciado em cocaína, que defende a família, mas queria me abortar. Como ele virou atual deputado federal de São Paulo, não sei", escreveu Mayã na rede social. "Pelo menos ele agora não vai poder usar como desculpa 'não tenho dinheiro pra pagar a pensão'".