Mayra Cardi: é mais difícil quando o abusador tem 'cara de príncipe'

por Folhapress
   

Neste domingo (28), a influenciadora digital Mayra Cardi, 36, usou suas redes sociais para falar sobre relacionamentos abusivos. A ex-BBB está em meio a uma separação do marido, o ator Arthur Aguiar, com quem tem uma filha de menos de 2 anos.

Reprodução / Instagram

Só nos últimos dias, ela o acusou de ter destruído diversas famílias e de abrigar uma suposta garota de programa em um apartamento pago em dólares com o dinheiro dela. Arthur, por sua vez, se defendeu dizendo que nunca foi abusador.

No novo vídeo, Mayra diz que "caiu algumas vezes nessa armadilha da vida" e que resolveu falar para que " mulheres como eu possam sair de relacionamentos como este". Ela disse que muitos abusadores nem sabem que o são, assim como muitas mulheres não percebem que estão nesse tipo de relação.

"Para você estar em um relacionamento abusivo, você só precisa ser uma pessoa e estar sendo manipulada, enganada, sob mentiras, sob pressão, sob o desejo do outro a qualquer custo", avaliou. "É muito mais fácil quando o abusador vem com cara de monstro, te estuprando, ou te batendo, assim fica mais fácil de identificar, e talvez fique mais fácil de correr também. Mas é muito difícil quando o abusador vem com cara de príncipe, com cara de coitadinho, educado, conquistador, abre a porta do carro, te dá flores..."

Ela relatou: "Aos pouquinhos você vai, não só caindo nos encantos, mas deixando de ser você, perdendo a sua personalidade, caindo cada vez mais nas mentiras, nas manipulações, nos quereres, e deixa de querer o que você gosta, quem é você, os seus amigos, deixa de ser quem você é, simplesmente para fazer a vontade dele, do jeito dele, imposta por ele, e com as mentiras dele diariamente sendo alimentadas".

"Chantagem emocional também é uma coisa que acontece muito em um relacionamento abusivo", prosseguiu. "A chantagem pode ter várias coisas envolvidas: a família, os filhos, os valores... 'Como é que vai ser a sua vida sem mim?', 'Eu vou te deixar se você fizer isso', 'Assim para mim não funciona'. E aí fica aquela manipulação e chantagem emocional sendo regada pelas mentiras e pelas manipulações diárias".

"E também tem o relacionamento abusivo em que você pede para a pessoa mentir para você, que você está louca para acreditar", comparou. "A pessoa te trai, ela cria a imagem de um marido perfeito, de um pai perfeito, e aí você descobre as traições e aí ela chora, diz que vai mudar, que não entende porque te faz sofrer... e você também chora, porque você ama muito. E exatamente por você amar muito que você está em um relacionamento abusivo."

Ela diz que, uma vez dentro do relacionamento, a pessoa deixa de ser ela própria. "Você não usa mais as suas roupas, você não tem mais os seus amigos, você nem tem mais as senhas dos seus celulares, e-mails ou conta bancária só para você", afirmou. "Tudo é dele."

"Muitas vezes as pessoas não entendem: 'Mas eles eram tão felizes, ele falava tão bem dela, ela falava tão bem dele. Do nada mudou?' Não, não é que do nada mudou, talvez do nada você teve coragem de falar aquilo que estava na sua frente, na sua cara, e você não via, de falar aquilo que estava entalado e você não conseguia", prosseguiu.

"Tinha medo, medo da manipulação, do abuso, de se perder, de perder tudo aquilo que encantadoramente ele manipulava e dizia que você não podia perder", afirmou. "Infelizmente, existem milhões de pessoas sendo abusadas diariamente e não sabem. E o abusador ainda tem a coragem de dizer: eu não sou abusador."

Conteúdo relacionado: