Roger Waters cospe ao falar de Bolsonaro em música que exalta protestos

por Folhapress
   

O cantor britânico Roger Waters, 76, fez críticas aos governos de Bolsonaro, Trump e de demais presidentes de países pelo mundo. O músico publicou nas redes sociais um cover da música "The Right to Live in Peace" / "El Derecho de Vivir en Paz", composta pelo músico chileno Víctor Jara em 1971.

Reprodução / Instagram

Na música, que exalta os protestos no Chile de 2019, Waters mudou alguns versos para tocar nas feridas de países como o Brasil ao criticar a ascensão de presidentes que, segundo ele, "machucam as pessoas".

Na música ele canta um trecho que diz: "Então tome cuidado Bolsonaro, Guido, Modi e Trump / Os cacerolazo [panelaço] são mais altos que todos vocês / Está batendo no coração das pessoas / E a mensagem é perfeitamente clara / Nossa Terra mãe nunca estará à venda".

Assim que ele fala o nome do presidente do Brasil, dá uma cusparada no chão (veja no vídeo abaixo).

Na legenda da postagem, Waters mais uma vez cita o Brasil. "Isso é para as pessoas de Santiago, Quito, Jafa, Rio, La Paz, Nova York, Bagdá, Budapeste e todos os lugares em que o homem quer nos machucar", escreveu.

Conteúdo relacionado: