Incansável, Paul McCartney emociona público em Curitiba

por Bruna Melo - Estagiária*
   
Bruno Sacoda

Paul McCartney, 76 anos, fez sua última apresentação no Brasil na turnê ‘Freshen Up Tour’, no sábado (30), em Curitiba, em um show que revela um pouco da personalidade do velho garoto de Liverpool. Simpático com o público e genial no comando de sua banda, que executava cada música com perfeição para o delírio dos fãs, perplexos diante do ex-beatle.

Paul não voltava à capital paranaense desde 1993, quando se apresentou na Pedreira Paulo Leminski. Após 25 anos, levou aproximadamente 45 mil pessoas ao Estádio Couto Pereira.

Com Abe Laboriel Jr. (bateria), Rusty Anderson e Brian Ray (guitarras) e Paul Wickens (teclado), Paul McCartney mostrou toda sua energia em 2 horas e 40 minutos de show, alternando entre seu contrabaixo Hofner, guitarra, ukulele, piano e bandolim. Além da formação original da banda, a tour conta com trio de metais, o Hot City Horns, uma novidade.

Se a primeira impressão é a que fica, Paul garantiu que seria uma apresentação empolgante logo na abertura com ‘A Hard Days Night’, um dos vários clássicos dos Beatles entoados na noite. O setlist também foi preenchido por sucessos da banda Wings e novas composições, como ‘Who Cares?’ e ‘Fuh You’.

Alguns fãs lamentaram não ter a inclusão de mais músicas inéditas. O analista financeiro Bruno Sacoda coleciona 22 shows em sua carteirinha, e diz que esperava uma mudança ‘audaciosa’ neste ano. Entretanto, o paulista conta que o show foi ‘maravilhoso’: ‘A performance do Paul é magnífica no mesmo patamar em todo show’.

Mas não faltaram momentos emocionantes. John Lennon foi lembrado na canção ‘Here Today’, e a composição de George Harrison ‘Something’ foi acompanhada de diversas fotos nos telões que faziam parte do gigantesco palco. Em ‘Blackbird’, milhares de lanternas brilharam para a música. Em duas ocasiões, Paul lembrou em português que a música fala sobre "direitos humanos".

O Brasil ganhou um espaço especial. Em diversas entrevistas, Paul confessou seu carinho pelo País, e assim surgiu ‘Back in Brazil’. A música com referências da bossa nova conta a história de idas e vindas de um casal de brasileiros.

O romantismo também estava ali, quando apontou para sua esposa Nancy e ofereceu a balada ‘My Valentine’, feita em sua homenagem. Já a diversão ficou por conta de músicas que contagiam, como ‘Ob-La-Di Ob-La-Da’.

Entre danças, saltos e brincadeiras com o público, McCartney arriscou o português: ‘É ótimo estar de volta em Curitiba!’, disse. ‘Massa’ era para quando a plateia o surpreendia. Os agradecimentos eram em ‘valeu’ e ‘obrigado’. Antes do show terminar, ele ainda soltou: "tenho que vazar".

Com direito a bis, bandeira do Brasil, os famosos fogos de artifício em ‘Live and Let Die’ e plaquinhas com NA NA NA para o refrão em ‘Hey Jude’, Paul McCartney emocionou o público e encerrou sua visita nas terras brasileiras em grande estilo.

Os próximos shows da turnê ‘Freshen Up Tour’ são nos Estados Unidos, em Nova Orleans (23 de maio) e Raleigh (27 maio).

Por aqui, o público já aguarda a promessa de sua volta em 2020.

Confira como ficou o setlist do show:

A Hard Day’s Night

 Junior’s Farm

Can’t Buy Me Love

Letting Go

Who Cares

Got to Get You Into My Life

Come On to Me

Let Me Roll It

I’ve Got a Feeling

Let ‘Em In

My Valentine

Nineteen Hundred and Eighty-Five

Maybe I’m Amazed

We Can Work It Out

In Spite of All the Danger

From Me to You

Dance Tonight

Love Me Do

Blackbird

Here Today

Queenie Eye

Lady Madonna

Eleanor Rigby

Back in Brazil

Fuh You

Being for the Benefit of Mr. Kite!

Something

Ob-La-Di, Ob-La-Da

Band on the Run

Back in the U.S.S.R

Let It Be

Live and Let Die

Hey Jude

(BIS)

Birthday

Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (Reprise)

Helter Skelter

Golden Slumbers

Carry That Weight

The End

(Sob supervisão do editor on-line, Rafael Fantin)