Sem plateia, Fábio Porchat se desdobra e fica exausto na volta de programa

por Leonardo Volpato - Folhapress
   

Máscara, álcool gel. Contato pessoal reduzido. Maquiagem feita por conta própria. Cinegrafistas paramentados dos pés à cabeça com roupas especiais. É esse cenário que o apresentador e humorista Fábio Porchat, 37, encontrou na volta às gravações da segunda temporada do Que História É Essa, Porchat?. O programa retorna com episódios inéditos nesta terça-feira (4), às 22h30, no GNT. A partir de agora, Porchat ficará isolado no centro de um estúdio rodeado por telões onde serão conectados famosos e anônimos cheios de histórias para contar.

Instagram/@quehistoriaeessaporchat

"Antes da pandemia, quando tínhamos plateia e gente no estúdio, gravávamos dois programas por dia. Agora temos que gravar só um porque dá muito desgaste físico e emocional. Coordenar centenas de telas, o delay [atraso no áudio]. Precisa ser organizado e demanda muito tempo", diz Porchat. "O maior desafio era tentar manter o mesmo clima do programa. A essência não podia mudar. Não tem o calor da plateia, mas eles estão lá virtualmente", completa.

É difícil para Porchat não ter o calor das pessoas. Ele se considera um bom contador de histórias e define que improvisar com o convidado era o melhor do programa. Mas é preciso adaptação. "Eu me desdobro sem plateia, fico exausto. A plateia estar lá rindo para o comediante é fundamental. Sem ela, preciso ser mais assertivo nos comentários e interromper o menos possível."

Fafá de Belém, Leandro Hassum, Rodrigo Hilbert, Antonio Fagundes, Grazi Massafera, Marcelo Médici, Wagner Santisteban, Monique Alfradique e a jornalista Sandra Annenberg, apelidada por Porchat como "a pessoa mais legal do mundo" são nomes já confirmados.

As histórias prometem fazer sucesso e, assim como outras da primeira temporada, virar memes. "O negócio é história boa. Quando ela é mais ou menos a gente pede uma outra. O mais interessante é a pessoa saber contar a história. Minha função é fazer todo mundo brilhar", diz Porchat. O apresentador completa dizendo quem seriam os entrevistados dos sonhos e que poderão aparecer nas demais temporadas: "Faustão, William Bonner e Zeca Pagodinho". "Só não convidaria nenhum político. Não quero misturar as coisas. As pessoas não aguentam mais política. Abro os classificados e leio: 'vende-se Chevette... e fora, Bolsonaro."

De acordo com o apresentador, o público pode esperar histórias tão ou ainda mais legais do que as da primeira temporada que até hoje fazem sucesso. Ele dá alguns spoilers sobre o que alguns famosos vão contar. "A história de Fagundes sobre teatro foi uma das mais bonitas que o programa já viu", alerta Porchat. "O músico Fabiano Cambota contou sobre o dia em que ele se viu dentro de uma briga entre membros da família da namorada que ele não queria entrar, mas que teve de entrar", diverte-se.

Ainda há a história da lombriga da Grazi Massafera e de quando a atriz Emanuelle Araújo teve de desenterrar coisas estranhas dentro de casa após receber um aviso misterioso. Rodrigo Hilbert, por exemplo, vai revelar o real motivo de um dos dedos dele ser torto. Porchat brinca que o galã conta histórias diferentes por onde passa sobre esse fato, mas que a real será dita no programa. Os anônimos também terão vez. Porchat adianta algumas das histórias que deverão viralizar nas redes sociais.

"Tem uma moça que queria mandar nudes para um peguete, mas, ao mesmo tempo, fazia orçamento com um marceneiro pelo celular. Ela acabou mandando a foto para ele. Mesmo após apagar, o profissional mandou uma figurinha com a frase: 'eu vi o que você apagou'. E mesmo assim ela fechou negócio com ele." Outra história que chamou a atenção de Porchat foi a de um motorista de aplicativo. De acordo com o apresentador, ele ajudou uma passageira a encontrar o pai dela, que não via há anos. E o último spoiler é o de uma trama mais curiosa: "Uma moça anônima vai contar quando ficou bêbada e bebeu Pinho Sol [desinfetante] ao invés de água".

PORCHAT NA GLOBO

Uma antiga vontade de Fábio Porchat vai se concretizar. O programa Que História É Essa, Porchat? será exibido na faixa noturna da Globo. "Os episódios da primeira temporada, acredito que dez deles, estrearão em outubro. Ficarão no ar até dezembro, mas ainda não sei o dia nem a hora", revela ele em papo virtual sobre a nova leva de episódios de seu programa.

A primeira temporada do Que História É Essa tem mais de 20 episódios -a exibição poderá se estendida caso vá bem em audiência. Pelo menos é o que espera Porchat. "Teremos mais uns 14 episódios na manga. Bem legal", conta o apresentador animado com a possibilidade de voltar às gravações.

A tendência é que a atração tome o lugar do Lady Night, às quintas-feiras à noite. Em entrevista ao F5 em dezembro de 2019, Porchat afirmava que tinha esse desejo. "Já ouço algumas pessoas falando que seria legal ir para a Globo. Seria ótimo, um formato de programa semanal. Encaixaria bem à noite. É leve, funciona para TV aberta."

Conteúdo relacionado: