Corinthians usará todo o dinheiro de naming rights pra abater dívida com a Caixa

por Samir Carvalho - Folhapress
   
Bruno Teixeira / Ag. Corinthians

O Corinthians já sabe o que fazer com o dinheiro que receberá dos naming rights vendidos da Arena Corinthians. O acordo foi fechado/assinado com a Hypera Farma, empresa do ramo farmacêutico, na última quinta-feira (27), como revelou o UOL Esporte.

Agora a reportagem apurou que o todo o dinheiro que o clube paulista receber pelos naming rights será destinado para abater a dívida do clube de Parque São Jorge com a Caixa Econômica Federal por conta da construção da Arena Corinthians.

Internamente, o Corinthians afirma que deve R$ 530 milhões para o banco estatal. O valor que o UOL apurou que o Corinthians receberá pelos naming rights está entre R$ 300 e R$ 350 milhões. Não fugirá disso. No entanto, o contrato com a empresa possui diversos "gatilhos" que podem gerar mais dinheiro ao Corinthians.

A Hypera Pharma possui diversos produtos e marcas sob sua gestão, mas a reportagem apurou que a Neo Química, que já estampou a camisa do time no espaço para patrocínio master, é a grande favorita para dar o nome ao estádio.

O contrato com a Hypera Pharma para os naming rights da Arena é de aproximadamente 20 anos.

Erguido na zona leste de São Paulo, o estádio corintiano foi inaugurado em maio 2014, às vésperas da Copa do Mundo, tendo servido de palco para o jogo de abertura daquele Mundial e da semifinal entre Argentina e Holanda. O meia-atacante Giovanni Augusto, então jogador do Figueirense, foi o autor do primeiro gol de sua história.

Conteúdo relacionado: