Flamengo defende vantagem contra o Racing no Maracanã

por Folhapress
   
Reprodução / Instagram

Assombrado por lesões e convocações recentes por seleções, o Flamengo encerra sua preparação para seu jogo desta terça-feira (1º), contra o Racing, às 21h30, no Maracanã, com os objetivos de ter seus principais jogadores de volta e de seguir às quartas de final da Copa Libertadores. O rubro-negro avança até com um empate sem gols. A partida de ida, na Argentina, terminou em 1 a 1.

A última vez que o elenco rubro-negro esteve reunido foi na vitória por 1 a 0 sobre o Santos em 30 de agosto, na Vila Belmiro. De lá para cá, o Flamengo somou 25 jogos e sempre teve algum desfalque, quando não muitos.

Na ocasião do jogo contra os santistas, Isla fez sua estreia, e nomes como Diego Alves, Rodrigo Caio, Gabigol, Pedro e Filipe Luís estavam livres de lesões. A dupla formada por Everton Ribeiro e Arrascaeta também foi relacionada pelo então treinador Domènec Torrent.

A má notícia daquela tarde foi a lesão no ombro do goleiro, que ficaria afastado por um bom tempo, mas o pior estava por vir dias depois. Após a goleada de 5 a 0 sofrida para o Independiente del Valle (EQU), o Flamengo foi varrido por um surto de Covid-19 que atingiu jogadores, comissão técnica, diretoria e funcionários.

"O protocolo é seguro. Particularmente, acho que só tivemos isso porque fazemos testagens em massa e tomamos todos os cuidados. Ali não tinha muita alternativa, assumimos um risco e não tinha outra escolha [a de ficar no Equador entre o jogo conta o Del Valle e o Barcelona]. O futebol, apesar de tudo, tem dado exemplo", disse o médico Márcio Tannure à época.

Mesmo depois da recuperação em massa do elenco, o time rubro-negro encarou o fantasma de lesões que demoraram a ser curadas e a concorrência com as seleções sul-americanas.

Passados esse drama e a troca de Dome por Rogério Ceni, os rubro-negros esperam ter Rodrigo Caio, Pedro e Isla a tempo deles enfrentarem os argentinos. Há otimismo no clube para que o trio seja reforço.

"Não tenho menor dúvida de que não só a Covid, mas outros fatores vêm contribuindo para o número de lesões. Vale lembrar que o Flamengo é o time que mais jogou no ano, porque teve uma Recopa e uma Supercopa. É um ano completamente atípico. Dessas lesões, Rodrigo Caio, Pedro e Arrascaeta se lesionaram nas seleções", concluiu Tannure.

O trio citado pelo médico, além de Isla, deverá estar de volta. O clube segue, no entanto, em dúvida quanto a Gabigol, que teve detectado um desequilíbrio muscular, e Diego, que acuso dores. Na véspera do jogo, a dupla esteve entregue ao departamento médico rubro-negro em regime de trabalho ampliado para tentar ficar à disposição.

FLAMENGO

Diego Alves; Isla, Gustavo Henrique, Rodrigo Caio (Léo Pereira) e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson e Everton Ribeiro; Arrascaeta, Bruno Henrique e Vitinho (Gabigol). T.: Rogério Ceni

RACING

Arias; Fabrício Domínguez, Sigali, Nery Domínguez e Mena; Soto, Matías Rojas, Miranda e Fértoli; Reniero e Licha López. T.: Sebastián Beccacece

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Horário: 21h30 (de Brasília) desta terça-feira (1º)

Árbitro: Roberto Tobar (CHI)

Transmissão: SBT, Fox Sports e Conmebol TV