Santos leva gol no fim e empata com Red Bull Bragantino

por Folhapress
   
Instagram / RB Bragantino

O Santos vencia o Red Bull Bragantino até os acréscimos do segundo tempo, mas cedeu o empate e ficou no 1 a 1, neste domingo (9), na Vila Belmiro, na estreia do Campeonato Brasileiro. Marinho fez o gol do time da casa com "ajudinha" do goleiro Cleiton, enquanto Claudinho igualou.

A partida marcou a estreia de Cuca no comando do time da Vila e contou ainda com uma penalidade desperdiçada por Carlos Sánchez. Com o resultado, o Alvinegro e o time de Bragança somam um pontos cada na competição.

Na próxima quinta-feira (13), o Santos visita o Internacional no Beira-Rio. A partida será realizada às 19h30. Na quarta (12), às 19h15, o Bragantino recebe o Botafogo para a segunda rodada do campeonato nacional.

Soteldo foi o destaque da partida na Vila. Só deu ele no primeiro tempo e em boa parte do segundo: o atacante partiu para cima, deu bastante trabalho a Aderlan, driblou, fez cruzamentos perigosos. Foi a principal alternativa de ataque do jogo.

Carlos Sánchez, pelo Santos, e Claiton, pelo Bragantino, tiveram falharam. O meio-campista do time da casa teve a chance de colocar seu time em vantagem no primeiro tempo, mas bateu mal e errou um pênalti. A bola ainda raspou a trave antes de sair. Na etapa final, o goleiro do Bragantino foi destaque negativo. Cleiton "aceitou" chute da intermediária de Marinho.

A partida marcou a estreia do técnico Cuca apenas três dias depois de ser anunciado, Cuca já fez sua estreia no Peixe. É a terceira passagem do técnico no clube: ele comandou o time em 2008 (14 jogos) e em 2018 (28 partidas). O contrato é válido até o fim do ano.

Cuca praticamente não teve tempo de treinar o time e repetiu o que vinha sendo utilizado por Jesualdo, ex-técnico do Santos. Deu certo, o futebol apresentado foi um pouco melhor do que o visto nas partidas do Paulistão, principalmente porque Soteldo teve espaço. Em diversos momentos, a equipe forçava o jogo para a direita para, então, lançar para o ponta ter confronto mano a mano.

O Santos foi um pouco melhor no primeiro tempo e teve a grande chance de abrir o placar. Kaio Jorge se antecipou a Fabrício Bruno e foi derrubado na área. Carlos Sánchez foi para a cobrança, aos 18 minutos, mas bateu mal. O chute saiu mascado e raspou a trave antes de sair.

Na etapa final, o Santos deu mostras de que poderia sair vencedor. Marinho estava sumido e fazia uma partida discreta até 19 minutos da etapa final, quando recebeu com liberdade, arrumou para o meio e soltou uma bomba. Cleiton não conseguiu segurar o "minimíssil aleatório" (apelido dado por Marinho ao seu primeiro gol com a camisa do Peixe que viralizou), e os mandantes abriram o placar.Brasileirão,

Mas não conseguiu se manter atento durante o tempo todo. Nos minutos derradeiros, após cobrança de escanteio, Luan Peres afastou mal, e a bola sobrou na entrada da área para Claudinho acertar o canto direito de Vladimir e decretar o empate para o Bragantino.

SANTOS

Vladimir; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres, Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca, Carlos Sánchez; Soteldo, Marinho e Kaio Jorge (Uribe). T.: Cuca

RED BULL BRAGANTINO

Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Fabrício Bruno, Edimar; Weverson, Ricardo Ryller, Matheus Jesus; Artur, Alerrando, Morato. T.: Felipe Conceição

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Juiz: Ricardo Marques Ribeiro

Cartões amarelos: Ricardo Ryller (RB Bragantino)

Gols: Marinho, aos 19min do primeiro tempo (Santos); Claudinho, aos 47min do segundo tempo (RB Bragantino)

Conteúdo relacionado: