Confira como harmonizar vinhos com os pratos típicos do Natal

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   

Neste período do ano, é comum encontrar uma mesa repleta de sabores e aromas para celebrar momentos especiais com amigos e família. No entanto, nem só de pratos típicos é feita a ceia natalina. As bebidas também ganham espaço de destaque na celebração, ainda mais quando harmonizam perfeitamente com o jantar. Peru, cordeiro, bacalhau, leitão, rabanada e panetone são delícias comuns desta época. Para não errar na combinação dos pratos e bebidas na noite de Natal, é necessário pensar na harmonização para que os sabores não se anulem ou se prejudiquemo. Para garantir o sucesso da ceia de Natal, anote as dicas de harmonização do sommelier da Enoteca Decanter Blumenau, Sidney Lucas.

O tradicional Peru de Natal

Clássico do Natal, o peru tem carne delicada e inclinada ao doce. Por isso, o prato é ideal para ser acompanhado de tintos leves com taninos amáveis como um bom Pinot Noir.

Cordeiro para inovar na ceia de Natal

Carne de sabor pronunciado, normalmente preparado com receitas ricas em ingredientes, por isso, pede tintos encorpados, de boa estrutura e de aromas intensos.

Bacalhau

Prato muito versátil, dependendo da receita vai bem com brancos ou tintos menos encorpados.

Leitão assado

Para aqueles que não dispensam um leitão assado, o ideal é o tinto de corpo, fresco em acidez e com tanino, pois a carne possui maior teor de gordura.

Rabanada e panetone

A Rabanada e o panetone são presença garantida no cardápio natalino. Para eles, os vinhos precisam ter doçura em níveis parecidos. "A rabanada pede um vinho branco, doce e com aromas de frutas cítricas e pêssegos brancos”, esclarece o sommelier.

Para o panetone, um vinho com aromas de frutas amarelas confitadas e tons florais.

Conteúdo relacionado: