Saiba qual o molho perfeito para a sua massa

por Redação Bonde
   
Shutterstock

A massa é um dos alimentos chaves para se fazer uma refeição que una praticidade, rapidez, sabor e aconchego. Fusilli, gravatinha, espagueti e penne são só algumas das diversas opções que as massas secas possuem. Sem contar a diversidade dos molhos disponíveis para criação e replicação.

A massa tem um sabor neutro que combina com qualquer coisa - ou quase. Existem mais de 300 tipos de massa espalhadas pelo mundo, mas existem alguns macetes que podem ajudar a combinar algumas das mais usadas massas com seus devidos molhos. Confira algumas dicas:

Massa longa

Este tipo de massa tem mais intimidade com molhos mais líquidos, que envolvam melhor os fios. Elas combinam com molhos à base de alho, azeite, vegetais, ervas, tomates e frutos do mar, que podem compor molhos brancos e ao sugo.

Espaguete: amada pelos brasileiros, este tipo de massa é longo, fino e vive na espera da composição de um molho. Geralmente servido com molho ao sugo ou bolonhesa, o espaguete também é parceiro do carbonara e molho alfredo com frutos do mar.

Bucatini: também conhecida como perciatelli, é parecida com a massa espaguete, mas é mais grossa e tem buraco no centro do fio. Costuma ser acompanhado pelos molhos alfredo, puttanesca ou pesto.

Cabelo de anjo: é um fio longo com tiras bem finas. Seu cozimento é muito rápido e normalmente é usada na preparação de sopas e caldos.

Talharim: sua massa é longa e achatada. As tiras tem cerca de 1cm de largura.

Fettuccine: com massa longa e também achatada é muito confundido com o talharim, porém, suas tiras são mais largas. Geralmente é consumido com ragu de carne, mas é versátil.

Massa curta

As massas curtas são ótimas para ter na dispensa. Elas combinam com molhos mais rústicos, que contém sabor mais forte e condimentado. Alguns exemplos de combinações são: molho de tomate, molho branco, de queijo, rosé, com ricota, bolonhesa, pesto, de carne ou vegetais. Podem ser servidas com molhos frios e quentes.

Farfalle: o famoso gravatinha, tem o formato de laço: com as extremidades mais largas e franzidas e o meio estreito. Normalmente é indicado para sopas, saladas e ensopados.

Fusilli: é mais conhecido como parafuso. Em razão de seu formato espiral é muito usado em saladas e molhos com maionese. Pode ser usada com molhos encorpados, como bolonhesa, e também mais leves, como ao sugo.

Penne: sem formato de tubo conquista muitas panelas brasileiras. Esta massa tem paredes grossas e pontas cortadas na diagonal. Normalmente ele é encontrado com a superfície riscada e isso faz com que o molho penetre muito bem na massa.

Conchiglie: chamada de conchinha, tem vários tamanhos e cores. Argolinhas e letrinhas são ótimas opções para incrementar sopas.

Massa recheada

Quando a massa é recheada, os molhos devem ser básicos e suaves. É importante prestar atenção nos sabores do recheio para se equilibrarem com o molho

Ravióli: ele é quadriculado e achatado. O recheio é variado, podendo ser de carne, queijos, gema de ovo ou presunto. Se ele for recheado com carne vermelha, são recomendados os molhos simples, como ao sugo, alfredo ou bechamel. Se for recheado com carne branca, um molho de queijos combina bastante.

Rondelli: é uma massa achatada e enrolada junto ao recheio, que normalmente é de presunto e queijo, mas pode variar.

Capeletti: tem formato de trouxinha e pode ser recheado com carne, frango e queijo. Ele combina com molhos mais leves como servido no caldo de frango, compondo o famoso prato capeletti in brodo.

Lasanha: das recheadas, é a massa mais popular no Brasil. A lasanha é uma massa maior, achatada e, normalmente, é intercalada com recheio e molho, formando camadas.

Com informações de Guia da Cozinha e Portal Umami.

Conteúdo relacionado: