Bem-Estar Animal resgata cachorra após denúncia de maus tratos

por Prefeitura de Maringá
   
Aldemir de Moraes/PMM

Na manhã desta terça, 29, equipes da diretoria de Bem-Estar Animal da Prefeitura de Maringá, se deslocaram até uma residência no Parque das Laranjeiras após denúncia de maus tratos a uma cachorra formalizada por meio da Ouvidoria Municipal. A denúncia foi feita pela tutora do animal, após o ex-marido invadir sua casa e agredir tanto ela, quanto a sua cachorra. A mulher registrou boletim e o animal foi encaminhado para a clínica veterinária da prefeitura para avaliação. A diretoria de Bem-Estar Animal também registrou boletim e o agressor será multado em R$ 2 mil.

A tutora da cachorra entrou em contato com a Secretaria de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (Sema) via telefone e foi orientada a realizar a denúncia via Ouvidoria Municipal. Após avaliar o caso, equipes da prefeitura se deslocaram até o local. A tutora, que prefere não se identificar, relatou que o ex-marido invadiu a sua casa e agrediu ela e sua cachorra. Toda a ação foi registrada por uma câmera de segurança instalada na garagem da residência. O animal foi avaliado e devolvido para a tutora ainda nesta manhã.

O artigo 32 da Lei Federal nº 9605/98, diz que praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos pode acarretar em detenção de 3 meses a 1 ano, mais multa. O diretor de Proteção e Bem-Estar Animal, Ivan Souza, reforça que, segundo Lei Municipal nº 10467/2017 de autoria do vereador Flávio Mantovani, em situação de maus-tratos contra animais, o agressor recebe multa no valor de R$ 2 mil por animal, podendo ser majorada em até R$ 10 mil nos casos em que a violência praticada cause a morte do animal.

Conteúdo relacionado: