Confira como tornar mais fácil a convivência com um cão cego

por Ana Clara Marcondes - estagiária*
   
Pixabay

Os cães precisam de muitos cuidados - dar atenção, disciplina e atender as necessidades básicas exigem tempo e dedicação dos tutores. Isso é intensificado quando o animal tem alguma necessidade especial.

Os motivos que levam um cão a ficar cego podem ser muitos. Há algumas doenças que podem causar a cegueira em cachorros jovens, como doença do carrapato ou glaucoma, ou a idade avançada, em que podem ocorrer a catarata canina ou a degeneração da retina.

Independente do motivo, conviver com um animal cego pode ser algo fácil, visto que o sentido mais importante dele é o olfato. Confira algumas dicas para auxiliar no convívio:

- Se o seu cão está ficando cego ou já convive com um, mudar a posição de móveis e objetos pode confundi-lo. Deixar as coisas no lugar auxiliará o cachorro a decorar o ambiente, evitando acidentes e facilitando para encontrar o local de comer e beber, por exemplo.

- Avisar as visitas que o seu cão é cego evita que pessoas desconhecidas aproximem-se sem cautela, pois um cão cego pode ser mais desconfiado com o que está ao seu redor. Assim, evitam-se sustos ou situações desagradáveis para o animal.

- Muitos tutores sentem pena de seu cachorro por ser cego. No entanto, é importante estimular e encorajá-lo quando ele estiver se sentindo seguro para brincar, sem mimar ou sentir pena. Um cão muito mimado pode se tornar inseguro e ter seu desenvolvimento impossibilitado.

- Se os móveis possuem quinas, são frágeis ou apresentam materiais cortantes ou com pontas, evite deixá-los à mostra ou utilize materiais de proteção.

- Na hora de brincar, utilizar brinquedos que façam barulhos e petiscos incentivam o olfato e a audição, e ajudam a treiná-lo ainda mais.

Com informações do site Portal do Dog.

*Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.

Conteúdo relacionado: