Pandas aproveitam zoológico vazio em Hong Kong e conseguem acasalar pela 1ª vez em dez anos

por Folhapress
   

Um casal de pandas gigantes foi flagrado acasalando pela primeira vez, nesta segunda-feira (6), após dez anos de tentativas no zoológico Ocean Park, em Hong Kong. O momento, festejado pelos funcionários, acontece durante o isolamento provocado pelo novo coronavírus, que deixou o local vazio.

Reprodução/Pixabay

Comunicado divulgado pelo zoológico aponta que a fêmea Ying Ying e o macho Le Le, ambos de 14 anos, já demonstravam sinais, desde o início de março, de que estavam entrando no período de acasalamento e foram vistos acasalamento às 9h desta segunda, pela primeira vez após anos de tentativas.

Segundo o zoológico, Ying Ying estava passando mais tempo na água, nas últimas semanas, enquanto Le Le estava deixando sinais de seu cheiro pelo local, assim como vinha procurando pelo cheiro de Ying Ying. O período de reprodução dos pandas acontece apenas uma vez por ano, entre março e maio.

"Eles infelizmente não tinham tido sucesso até este ano, após anos de testes e aprendizado. O processo de acasalamento natural bem-sucedido é extremamente emocionante já que a chance de gravidez por acasalamento natural é maior do que por inseminação artificial", afirmou o diretor do zoológico Michael Boos.

Segundo ele, se for bem-sucedido os sinais de gravidez poderão aparecer no final de junho. "Esperamos dar maravilhosas notícias sobre gravidez à população de Hong Kong este ano e fazer mais contribuições para a conservação dessa espécie vulnerável".

Os pandas gigantes são conhecidos por seu baixo desejo sexual e estão entre os animais mais ameaçados de extinção do mundo. A expectativa média de vida varia de 15 a 20 anos na natureza, mas eles podem viver até 30 anos em cativeiro. O período de gestação para os pandas gigantes varia de 72 a 324 dias.

Conteúdo relacionado: