Regra que obriga tutor a passear duas vezes por dia com cachorro provoca reações na Alemanha

por Lívia Marra - Folhapress
   
Reprodução/Pixabay

Uma nova norma quer obrigar tutores a passear duas vezes por dia com seus cachorros e tem provocado polêmica na Alemanha.

A ministra da Agricultura, Julia Klöckner, disse que ouviu especialistas para introduzir a lei e que pets devem fazer exercícios suficientes, e não ficar sozinhos por muito tempo, segundo a agência Reuters.

"Animais de estimação não são brinquedos fofinhos - suas necessidades devem ser consideradas", afirmou.

A ideia é que cães saiam para passear ou correr no jardim ao menos duas vezes por dia, no total de uma hora.

De acordo com a CNN, a ministra ainda apresentará as alterações ao regulamento existente. A expectativa é que as medidas entrem em vigor em 2021.

São 9,4 milhões de cães de estimação do país, e a proposta provocou reações.

"Besteira", escreveu o jornal alemão Bild em um artigo de opinião sobre a obrigatoriedade.

Segundo a Reuters, o porta-voz da Associação Alemã de Cães considera a regra bem intencionada, mas irreal.

A treinadora Anja Striegel disse que a quantidade de exercício depende da idade, saúde e raça do cão.

"Para um jovem labrador em forma, duas horas de caminhada são mais saudáveis do que para um pug artrítico com problemas cardíacos", afirmou ao jornal Sueddeutsche Zeitung.

Ainda de acordo com a agência, as raças mais populares no país são pastor alemão e dachshund - conhecidos como salsicha -, seguidos pelos labradores, retrievers e Jack Russell terriers e pugs.

Outro problema é a aplicação da medida. O ministério afirma que os 16 estados federados serão responsáveis por fazer cumprir a regra, mas não está claro como.

Conteúdo relacionado: