Tratamento caseiro pode comprometer saúde do animal, afirma Conselho

por Lívia Marra - Folhapress
   

Quem nunca se deparou com receitinhas caseiras para tratar algum mal-estar do animal de estimação? No entanto, elas podem ser um perigo, conforme afirma o CFMV (Conselho Federal de Medicina Veterinária).

Reprodução/Pixabay

Para Fernando Zacchi, médico veterinário e assessor técnico do Conselho, qualquer tratamento clínico necessita de comprovação científica. "Métodos não atestados pela ciência e sem conhecimento dos efeitos colaterais e das reações adversas podem colocar a saúde de todos em risco, podendo agravar o quadro clínico do animal, bem como comprometer a saúde do homem e ainda afetar o meio ambiente", diz.

A recomendação é sempre consultar um profissional, que identificará corretamente a doença e o tratamento adequado.

Ao alertar sobre o risco dos remédios feitos em casa, o CFMV também afirma que o código de ética proíbe o médico veterinário de "receitar sem prévio exame clínico do paciente". Ou seja, consulta deve ser presencial - não deve ocorrer por telefone ou WhatsApp, por exemplo.

"E por um motivo muito simples: os animais não falam o que sentem e expressam suas queixas por meio do comportamento, o que só é possível de analisar presencialmente. A ausência de um exame físico minucioso prejudica o diagnóstico e pode induzir ao erro", afirma Zacchi.

Conteúdo relacionado: