Ibuprofeno é contraindicado em suspeitas de Covid-19

por Caroline Knup - Estagiária*
   

O Ministério da Saúde divulgou uma nota técnica em que recomenda o "não uso" de medicamentos que tenham em sua composição o ibuprofeno para pessoas com sintomas e suspeitas do novo coronavírus. Além disso, outros AINE (anti-inflamatórios não esteroidal) também não são recomendados. A orientação segue as diretrizes da OMS (Organização Mundial da Saúde), que indica a ingestão de medicamentos analgésicos, como dipirona e paracetamol.

iStock

Segundo Gilberto Berguio Martin, clínico-geral, geriatra, médico sanitarista e professora da PUCPR (Pontifícia Universidade Católica), a relação entre a não-indicação do ibuprofeno e o novo coronavírus surgiu na China. "O assunto ganhou destaque em decorrência das observações de médicos chineses envolvidos com acompanhamento e pesquisa do comportamento da doença, que identificaram, a princípio, uma suposta relação entre o uso de ibuprofeno com uma maior intensidade da instalação e da gravidade da doença [Covid-19]", explica o especialista.

Apesar da recomendação do Ministério da Saúde, Berguio afirma que os estudos ainda são preliminares e, por isso, ainda não podem ser tomados como verdades absolutas. A mesma afirmação foi feita pela SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia), que, em nota, afirmou que não existem evidências definitivas que os medicamentos com ibuprofeno possam ser considerados um fator de risco para pessoas com sintomas do novo coronavírus.

Diante dessa situação de dúvida entre a ingestão ou não dos medicamentos com ibuprofeno, Berguio aponta uma orientação: "Nesse caso, a principal recomendação é que, em hipótese alguma, as pessoas se automediquem. Se a pessoa apresentar sintomas ou tiver dúvidas, deve procurar atendimento de saúde conforme as rotinas definidas pela saúde pública". De acordo com o especialista, muitas vezes a automedicação pode mascarar os sintomas e agravar o caso.

De maneira geral, Berguio aponta que as medidas de prevenção são importantes e elenca as principais:

• Idosos precisam ficar em isolamento;

• Máscaras devem ser usadas por profissionais da saúde e por pessoas com outras doenças;

• Os pacientes que apresentarem febre alta e falta de ar devem procurar um hospital;

• Viajantes de qualquer lugar precisam ficar em isolamento por 7 dias, enquanto que viajantes de regiões epidêmicas precisam de 14 dias;

• Gripados não devem visitar idosos;

• É preciso lavar as mãos com água e sabão e, posteriormente, usar álcool em gel;

• Usar o álcool em gel sempre que encostar em maçanetas, corrimões, apoiadores de transporte público, etc.

• Colocar o cotovelo na frente da boca e do nariz ao tossir e/ou espirrar;

• Por enquanto, não tomar ibuprofeno, já que existem indícios de que a substância acelera a multiplicação do vírus.

Veja abaixo a lista de alguns medicamentos que contêm ibuprofeno e, por isso, precisam ser evitados:

• Alivium

• Buscofem

• Buprovil

• Doraliv

• Doraplax

• Ibuflex

• Ibuprofan

• Ibuprofeno

• Lombalgina

• Novalfem

• Uniprofeno

(Com informações da Agência Brasil e da Revista Exame.)

*Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.

Conteúdo relacionado: