Geração de lixo hospitalar no Brasil aumenta 20% em junho

por Agência Brasil
   

A geração de lixo hospitalar no Brasil aumentou 20% no mês de junho em comparação a igual período do ano passado. Os dados da Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais) mostram, segundo a entidade, a retomada de atividades hospitalares afetadas pela quarentena da pandemia de Covid-19 e o aumento no número de pacientes acometidos pela doença.

Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A geração de lixo hospitalar no Brasil havia caído nos meses anteriores, em meio à quarentena imposta pela pandemia. Boa parte dos hospitais do país passaram a adiar, por exemplo, cirurgias eletivas para dar mais atenção ao novo coronavírus. A entidade registrou queda, nos meses de abril e maio, de 17% e 4,6%, respectivamente, na geração dos resíduos hospitalares. A partir de junho, no entanto, a quantidade voltou a subir.

"O aumento no número de pacientes internados para tratamento de Covid-19 e a retomada de alguns serviços de saúde e atendimentos hospitalares têm levado a um crescimento no volume de resíduos de saúde coletados nas diferentes regiões do país”, disse o diretor-presidente da Abrelpe, Carlos Silva Filho.

De acordo com a entidade, a geração média de lixo hospitalar por pessoa infectada e internada para tratamento de Covid-19 tem sido de 7,5 quilos por dia.

Conteúdo relacionado: