Maringá tem mais um óbito e 270 novos casos de Covid-19

por Vítor Ogawa - Grupo Folha
   
Marcos Zanutto/Arquivo Folha

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Maringá informou que permanece com a matriz de risco alto, com a bandeira laranja. A cidade registrou 270 casos novos e um óbito por coronavírus no boletim desta sexta-feira (27). Trata-se de uma mulher de 86 anos, que apresentou sintomas e tinha comorbidade. Ela morreu no dia 25. Dos novos casos são 155 mulheres, com idade entre 13 e 91 anos; 108 homens, com idade entre 14 e 83 anos; e sete crianças cujo gênero não foi divulgado, com idades entre 11 meses e 11 anos.

Com isso são 204 mortes e 14.628 casos confirmados desde o início da pandemia. Ao todo 2.743 pessoas foram colocadas em isolamento domiciliar e 11.528 pessoas tiveram seus casos encerrados ou recuperados. Há 153 pacientes que permanecem internados (46 na UTI e 107 na enfermaria). Outros 34 pacientes com suspeita de ter a doença também estão internados. São 32 adultos (22 na enfermaria e 10 na UTI)e duas crianças na enfermaria.

Sobre a ocupação de leitos voltados ao público geral SUS e Privado, dos 1449 leitos de enfermaria, 973 estão ocupados (67,15%). Dos 229 leitos UTI Adulto, 198 estão tomados (86,46%). Dos 59 leitos UTI Neo/Pediatria, 34 possuem crianças (57,63%).

Em relação aos leitos exclusivos para pacientes Covid do SUS, dos 87 leitos de enfermaria, há 43 ocupados (49,43%). Dos 70 leitos de UTI voltados ao público adulto, há 47 pacientes (31 de Maringá e 16 de outras cidades). Nenhum dos cinco leitos de pediatria está ocupado.

PARQUES FECHADOS

Os parques do Japão, Ingá e Alfredo Nyffeler estão fechados como parte das medidas para enfrentamento da pandemia do coronavírus. Aglomeração em quadras esportivas, complexos de esporte e lazer, academias da terceira Idade, pistas de skate, Meu Campinho e praças públicas também está restrita. O descumprimento gera multa de R$ 500 por pessoa. Medidas são regulamentadas pelo decreto 1817/2020, publicado quarta, 27.

É preciso o entendimento do cidadão para manter o distanciamento entre pessoas durante as medidas restritivas, principalmente com aumento dos números de casos confirmados e a mudança na matriz de risco para a cor laranja. Manter a normalidade e aglomeração num período que deve ser de distanciamento social vão contra as medidas já adotadas para frear a disseminação do vírus.

Com o decreto 1817/2020, o toque de recolher, passou a vigorar de 23h às 5h do dia seguinte. Bares, restaurantes e demais serviços de alimentação poderão funcionar diariamente até as 22h. Suspensas esportes coletivos, áreas com churrasqueiras, piscina, reuniões em clubes, associações e condomínios residenciais. A Feira do Parque, realizado no entorno do Parque do Ingá, também está suspensa.