Saúde reforça importância da vacinação contra o sarampo

por AEN-PR
   

A Secretaria de Estado da Saúde orienta a população que continue se vacinando contra o sarampo. O novo boletim epidemiológico da doença, divulgado nesta quinta-feira (23), registra 34 novos casos no Paraná em uma semana.

Marcelo Camargo/Agência Brasil

As confirmações ocorreram em Paranaguá (2), Araucária (3), Campo Largo (1), Colombo (4), Curitiba (17), São José dos Pinhais (2), União da Vitória (1) e Sarandi (2). O número de casos em investigação subiu de 1.193 para 1.338, totalizando 195 novos suspeitos, desde o início de agosto de 2019.

Os casos confirmados predominam na faixa etária de 20 a 29 anos, com 22,7 de incidência por 100 mil habitantes. Os municípios de Inácio Martins (4ª Regional de Saúde - Irati) e Rosário do Ivaí (22ª Regional de Saúde - Ivaiporã) ainda não haviam registrado notificações da doença.

"Pedimos que a população que ainda não se vacinou procure uma unidade básica de saúde para imunização, pois a única maneira de prevenir a doença é se vacinando”, alertou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

VACINA

O esquema vacinal do Ministério da Saúde recomenda que a população com idade entre um a 29 anos deve receber duas doses da vacina tríplice viral e de 30 a 49 anos, uma dose. As crianças que têm entre seis meses e 11 meses e 29 dias também devem ser imunizadas.

As vacinas são ofertadas gratuitamente nas 1.852 salas de vacinação localizadas nas unidades básicas de saúde de todo o Estado. Somente em 2019, o Paraná enviou 1.235.770 doses da Vacina Tríplice Viral - que previne contra sarampo, caxumba e rubéola - para as regionais, que posteriormente distribuíram aos municípios de sua abrangência.

REGIONAIS

Das 22 Regionais de Saúde, 11 permanecem sem confirmações de sarampo: 5ª (Guarapuava); 7ª (Pato Branco); 8ª (Francisco Beltrã); 9ª (Foz do Iguaçu); 10ª (Cascavel); 12ª (Umuarama); 13ª (Cianorte); 14ª (Paranavaí); 16ª (Apucarana); 21ª (Telêmaco Borba) e 22ª (Ivaiporã).