Entenda o funcionamento dos suplementos alimentares

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   
Divulgação

Os suplementos se popularizaram no Brasil e no mundo por causa dos efeitos positivos para a prática de exercícios físicos. Eles fornecem energia, resistência, auxiliam na perda de peso e no ganho de massa muscular, além de reparar os músculos após um treino de alta intensidade. Por esse motivo, passaram a ser utilizados não só por atletas de alto rendimento, como também por atletas amadores. Mas entender o funcionamento desses produtos é fundamental para não ter problemas futuros com a saúde.

Uma confusão muito frequente para os mais leigos é a diferença entre anabolizantes e suplementos alimentares. Os primeiros são proibidos em várias competições esportivas por elevar o desempenho de um atleta a um nível que ele não conseguiria atingir se estivesse sem efeito dessas drogas. Se não bastasse isso, podem causar diversos problemas de saúde em médio e longo prazo. No Brasil, esses produtos também não são permitidos de forma legal. A venda de suplementos alimentares, por sua vez, é totalmente permitida pela legislação brasileira.

Os suplementos nada mais são do que compostos de nutrientes como carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais. São substâncias ou produzidas pelo seu próprio corpo ou obtidas por meio da alimentação. Entre elas estão whey protein, glutamina, creatina e BCAA. A diferença é que, no caso dos produtos oferecidos pelo mercado, a concentração desses nutrientes é maior. Portanto, embora ele não tenha a capacidade de desregular seu organismo, o uso indiscriminado pode acarretar diversos problemas, como sobrecarga dos rins ao processar todas essas substâncias.

A regra geral é sempre consultar um nutricionista antes de começar a consumir suplementos alimentares. De modo geral, eles não devem substituir uma alimentação em hipótese alguma. Os suplementos são complementos de uma dieta balanceada de nutrientes. Por esse motivo que o produto é indicado para aqueles que possuem determinadas deficiências nutricionais. Nem sempre é o caso de quem pratica atividades físicas, por isso é importante consultar um profissional.

O nutricionista é responsável por dizer quais são os suplementos mais indicados para você e a dosagem necessária, de acordo com a sua idade, hábitos e estilo de vida. Também tome cuidado para não ser enganado pelas propagandas. Muitos produtos vendem diversos benefícios à saúde, mas nem todos eles são totalmente comprovados pela ciência.

Para educar o mercado e melhorar a transparência, em 2018 a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) definiu uma série de regras para a produção e comercialização dos suplementos.