Saiba como evitar a contaminação por Salmonella em ovos

por Redação Bonde
   

Sempre que se vê qualquer coisa que leve ovo no restaurante ou guardado em casa sem saber por quanto tempo, aquela desconfiança sempre surge antes de querer comer.

Essa dúvida é válida. O ovo é um dos campeões de contaminações por bactérias do gênero Salmonella, e pode causar gastroenterites em humanos.

Mas não é preciso abolir seu consumo da dieta, até porque o ovo é repleto de nutrientes essenciais à manutenção do organismo. Apenas alguns cuidados deverão ser tomados na hora de escolher, refrigerar, preparar e guardar o produto.

No supermercado, o importante é escolher os produtos que tenham a casca limpa e sem qualquer tipo de rachadura. A cor não é um elemento determinante, mas a refrigeração dele no estabelecimento é.

Ao chegar em casa, é melhor já correr com os ovos da geladeira. E esqueça daquele popular suporte dos ovos que fica na porta.

O FDA (Food and Drug Administration) alerta que o ovo deve ser conservado em temperatura baixa, entre 4 e 5º Celsius, o que não é o caso da porta. Logo, o alimento deverá ficar na parte mais fria da geladeira, ou seja, nas prateleiras.

Divulgação

Quanto à sua preparação, o consumo do ovo é seguro quando atinge 72º Celsius, temperatura que não deixa a Salmonella sobreviver. Existe um tempo ideal para cada tipo de ovo.

- ovos pochê: 5 minutos em água fervente

- ovos fritos: 3 minutos de cada lado ou 4 minutos em panela tampada

- ovos cozidos: 7 minutos em água fervente

- ovos mexidos: cozidos até ficarem firmes

No caso dos ovos crus, eles podem ser utilizados em até cinco semanas a partir da data da compra. Cozidos, duram até uma semana, se estiverem com a casca. Sem essa proteção, o prazo de validade da gema e da clara é de quatro dias.

Para quem quer conservar o alimento por mais tempo, aposte no seu armazenamento no congelador, sem a casca, isolando a clara e a gema. Dessa forma, o ovo ainda estará seguro para ser consumido em até um ano.

(Com informações de NutriTotal)