UM AGENTE NA CORDA BAMBA

   

Imagine o inspetor Harry Callahan enfrentando problemas de masculinidade. O mais próximo disso pode ser conferido em Um Agente na Corda Bamba, que Clint Eastwood protagonizou em 1984. Escrito e dirigido por Richard Tuggle, a ação se passaria em São Francisco. No entanto, para evitar comparações com "Dirty Harry”, que tem a cidade californiana como cenário, a ação foi transferida para Nova Orleans. É lá que o detetive Wes Block (Eastwood) se envolve em um caso de assassinatos em série de um maníaco que estupra e mata violentamente suas vítimas. A investigação torna-se pessoal quando mulheres conhecidas de Wes, incluindo suas próprias filhas, entram na linha de ataque do criminoso. Um ponto importante abordado aqui é a fragilidade do detetive, que se divorciou da mulher e cuida sozinho das duas filhas. A mais velha delas, Amanda, marca a estreia profissional de Alison Eastwood, filha do ator na realidade. Um Agente na Corda Bamba é corajoso ao mostrar este homem aparentemente forte e seguro enfrentando problemas de autoestima e com dificuldades de abraçar um novo relacionamento. Em se tratando da figura cinematográfica máscula perpetuada por Eastwood em seus filmes anteriores, é um grande passo à frente.

UM AGENTE NA CORDA BAMBA (Tightrope - EUA 1984). Direção: Richard Tuggle. Elenco: Clint Eastwood, Geneviève Bujold, Dan Hedaya, Alison Eastwood, Jenny Beck, Marco St. John, Rebecca Perle, Randi Brooks e Jamie Rose. Duração: 114 minutos. Distribuição: Warner.