Correios: metade dos funcionários de Londrina aderem à greve, segundo sindicato

por Luís Fernando Wiltemburg - Grupo Folha
   
Proto Press/Folhapress

Aproximadamente a metade dos funcionários de carreira dos Correios em Londrina aderiram nesta terça-feira (18) à greve da categoria deflagrada em 24 Estados brasileiros, segundo a federação da categoria, na noite de segunda (27). Os funcionários pedem o cumprimento das cláusulas do ACT (Acordo Coletivo de Trabalho), homologado pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho) e suspenso liminarmente pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

O diretor do Sintcom (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Comunicações Postais, Telegráficas e Similares do Paraná) em Londrina, Cristian Pires, diz que a adesão varia nas regionais dos Correios do Paraná e chega a 90% de paralisação em algumas delas, como em Curitiba.

Os funcionários da estatal entraram em greve na noite desta segunda como forma de pressionar o STF a manter a validade do ACT firmado em agosto de 2019, com validade de dois anos.

CONTINUE LENDO NA FOLHA:

Paralisação da categoria contra suspensão de acordo coletivo foi deflagrada em 24 dos 27 Estados; estatal nega supressão de direitos

Conteúdo relacionado: