Sincoval cobra posicionamento de Belinati sobre quarentena de Ratinho

por Redação Bonde
   

Por meio de nota oficial, o Sincoval (Sindicato o Comércio Varejista de Londrina) cobrou nesta quarta-feira (1º) um posicionamento do prefeito Marcelo Belinati (PP) em relação ao decreto do governador Ratinho Júnior (PSD), assinado na terça (30) que endureceu a quarentena para o segmento econômico.

Isaac Fontana/FramePhoto/Folhapress

A entidade patronal reforçou "a urgência e necessidade de uma avaliação emergencial” do decreto devido aos impactos que terá em relação ao comércio. A manifestação oficial argumenta que o fechamento das lojas por 14 dias, somado ao anterior, no início da pandemia, será "determinante para um inevitável fechamento definitivo de empresas” que conseguiram superar o primeiro período sem atividades, mas que não terão condições de enfrentar as consequências do decreto.

O Sincoval ainda defende que o planejamento e as ações tomadas pela Prefeitura de Londrina no combate à pandemia do novo coronavírus, como o aumento do número de leitos, aquisição de insumos e capacitação e contratação de mais profissionais de saúde para atuar na linha de frente "favorecem uma análise criteriosa e assertiva da prefeitura”.

Em viagem a Curitiba nesta terça, Belinati afirmou, perto da 0h desta quarta, que discutira com seus secretários o decreto do governador e que daria entrevista coletiva ainda nesta tarde.