Goulash

   

Olá, pessoal!

Tudo bem?

A receita de hoje também tem história!

Quando estivemos em Treze Tílias-SC - uma cidade de colonização austríaca muito bonita, e com história muitíssimo interessante - nós pudemos experimentar o famoso goulash no Restaurante Edelweiss, da Cervejaria Bierbaum (imbatível; quando estiverem por lá, não deixem de experimentar a cerveja tipo Vienna, que é realmente diferenciada), e também no Restaurante do Parque Lindendorf (que conta com uma mini cidade muito detalhada, com um lago muito bonito e com uma pequena trilha relaxante).

Gostamos tanto do prato, que resolvemos que precisávamos aprender um pouco mais sobre ele.

O goulash é, originalmente, uma comida do interior da Hungria - que acabou se tornando um prato típico, também, da Áustria, por conta do antigo império austro-húngaro.

Existem diversas variações, mas, no final das contas, o goulash é uma carne de panela (a base de carne bovina, no mais das vezes, mas que também pode ser preparado com carne suína) que leva uma boa quantidade de pimentões ou de páprica (e isso garante a sua característica principal).

Vamos lá!

Ingredientes:

500g de carne de consistência firme (usamos coxão duro)

1 cenoura

1 batata

2 tomates picados

1/2 cebola picada

1 colher (sopa) de páprica picante

3 xícaras (chá) de água

sal temperado

Modo de Fazer:

Coloque a carne para selar, em um fio de óleo, no fogo alto, e vá mexendo constantemente.

Quando a carne estiver selada, abaixe o fogo, junte todos os demais ingredientes (cebola, cenoura, batata, tomate, páprica, sal e água), feche a panela e deixe cozinhar.

Aqui está um ponto importante: se você não estiver com tanto tempo, pode deixar a carne cozinhando com a panela tampada por pelo menos 40 minutos, e depois abrir a tampa e deixar cozinhar até o molho chegar à consistência desejada (foi a sistemática que eu acabei usando nesse dia); se estiver com mais tempo, o ideal é deixar a panela tampada durante todo o cozimento (que vai levar umas duas horas), até que o caldo vá se reduzindo aos pouquinhos e chegue à consistência desejada (a carne, assim, ficará desmanchando).

Está pronto!

É isso aí, pessoal!

Apesar de, no fundo, como dissemos no início, o goulash ser uma "carne de panela", a páprica confere sabor e aroma diferenciados e deliciosos a esta receita.

Aliás, nada impede que você faça as adaptações necessárias para preparar essa receita usando a técnica da carne de panela feita na pressão (abrevia bastante o processo)!

Como sempre, estão todos convidados a participar!

Também ficam convidados a curtir nossa fanpage, para ficar sempre a par das novidades.

Um abração e "inté",

Thiago "Virgulino"