J.League 2018 - Definição

   

Terminou neste sábado (1/12) a J.League, e para quem não sabe, é o campeonato de futebol profissional japonês.

Este ano o Kawasaki Frontale não teve muitas dificuldades para levantar o troféu e somou 69 pontos. Teve uma imensa ajuda do seu principal oponente que fez o favor de não conseguir vencer nas últimas cinco rodadas. Assim o Hiroshima Sanfrecce terminou na vice liderança com 57 pontos, seguido do Kashima Antlers com 56 pontos. As três equipes estão automativamente classificadas para disputar a Champions League da Ásia no ano que vem.

Os artilheiros foram os brasileiros Jô, ex-Corinthians, com 24 gols, seguido de outro conterrâneo, Patrick com 20 gols. Em terceiro ficou o sul coreano Hwang Ui Jo, com 16 gols.

Este ano a competição foi mais emocionante para os times da parte baixa da tabela. Até a última rodada apenas o V.Varen da cidade de Nagasaki estava matematicamente rebaixada, pois conseguir perder 20 jogos dos 34 disputados, somando apenas 30 pontos.

Outras cinco equipes corriam risco de rebaixamento, mas quem caiu foi o Kashiwa Reysol, que mesmo vencendo o Gamba Osaka por 4x2, precisava de uma combinação de resultados para conseguir se manter na primeira divisão. Essa combinação não veio e o time patrocinado pela Hitachi vai disputar a segundona.

Em antepenúltimo ficou o Júbilo Iwata que disputará a repescagem contra o Yomiuri Verdy, que venceu o primeiro jogo da repescagem contra o Yokohama F.C. com um gol de Douglas Vieira, que entrou na partida faltando dez minutos para o término da partida, e mostrou a que veio. Mesmo que o Júbilo vença o jogo contra o Verdy, não evitará a vergonha em ficar entre os últimos colocados da primeira divisão, já que os orçamentos entre as equipes é desigual.

Da segundona subiram Matsumoto Yamaga, da cidade de Nagano, e o Trinity Oita da província de Oita, que fica no sul do país.

Na última rodada da primeira divisão foram marcados incríveis 38 gols em nove jogos, mostrando que o pessoal estava animado, principalmente os times que corriam risco do descenso. Outra curiosidade é que os artilheiros da primeira, segunda e terceira divisões marcaram exatamente o mesmo número de gols: 24.

Ainda teremos alguns jogos da Copa do Imperador, e saberemos o campeão apenas no dia 9 de dezembro. Quatro equipes disputam o troféu mais tradicional do Japão: Montedio Yamagata da segunda divisão, Kashima Antlers, Urawa Red Diamond e Vegalta Sendai.

Este ano algumas equipes gastaram um pouco mais na contração de alguns estrangeiros. Para o Nagoya Grampus veio Jô, que estava muito bem no Brasil, mas aceitou sem titubear a proposta de 11 milhões de euros da equipe da Toyota. Em seguida veio o campeão mundial com a alemanha, Lukas Podolski, e os espanhóis Andrés Iniesta (ex-Barcelona) e Fernando Torres (ex-Atlético de Madrid). Para a próxima temporada já foi contrato David Villa, que juntamente com Iniesta e Torres, foram também campeões mundiais com a Espanha na Copa de 2010.

Iniesta e Torres: uma visão do Japão